... Uma pequena sementinha que sonhava com um mundo melhor... com melhores condições de vida e oportunidades de crescimento... Esta sementinha buscava terreno fértil para que pudesse florescer, e ela nunca perdeu as esperanças... Um dia vieram os raios do sol, a terra ficou fofinha e úmida, e as águas dos céus banhavam seu terreno na medida certa... E após algum tempo, depois de muito trabalho, eis que surgem lindas flores vivas, fortes, e confiantes de que outras pequeninas criaturas possam vir a trilhar o mesmo caminho e ter uma existência mais feliz...

Esse é o começo da nossa história...

Cariúnas é um nome de origem no idioma indígena (Tupy-Guarani) e significa "Aglomerado de negros". Este nome foi escolhido para o projeto em homenagem ao maestro Elias Salomé, que manteve na Rádio Inconfidência e na TV Itacolomy em Belo Horizonte, no final dos anos 50, um programa musical semanal, ao vivo, apresentado por cerca de 40 jovens de baixa renda que formavam o “Bando dos Cariúnas”. Tânia Cançado e Tércia Cançado, juntamente com seus irmãos (família Ferreira Leite), foram artistas mirins deste projeto sócio-cultural de Elias Salomé, e inspiraram-se nesta experiência para a idealização do Projeto Cariúnas.

Leia mais...

O Cariúnas é um programa sócio cultural mantido pela ONG-Sociedade Artística Mirim de BH, voltado para a atenção de crianças e adolescentes, entre 7 e 18 anos de idade. Quando o Cariúnas nasceu, há 20 anos, um dos pontos principais defendidos pela idealizadora, era o desejo de oferecer às crianças oportunidades para que desenvolvessem amplamente suas habilidades artísticas. Desta forma o Cariúnas adotou uma filosofia de ensino interdisciplinar que integra música e dança, com o objetivo de promover o desenvolvimento das habilidades motoras, afetivas, cognitivas e sociais dos seus alunos.

Leia mais...

A proposta de ensino do Cariúnas consiste em envolver as crianças e jovens em um ambiente de experiência musical estimulante e alegre. Dividida em três estágios a proposta inicial visa a exploração musical em forma de pesquisas de sons, ritmos, atividades de socialização por meio de “brincadeiras” musicais. Aulas de musicalização com flauta doce com ênfase no trabalho melódico - canto coral, cordas, criação, percussão e dança compõem esta fase.

Leia mais...